AS CONTRIBUIÇÕES DO LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

  • Ana Maria Jansen Matias, Co-autora orientadora Faculdades Integradas Campos Salles/Faculdades Drummond
  • Neide Wanderley da Silva, Autora Prefeitura de São Paulo/ Faculdades Integradas Campos Salles.

Resumo

Pode-se dizer que o lúdico é um instrumento pedagógico, utilizado pelos professores em sala de aula na aprendizagem, uma vez que usando as atividades lúdicas o aprendizado se torna mais prazeroso, concreto e significativo, transformando-se um aprendizado de qualidade. Analisaremos algumas técnicas lúdicas usadas neste processo de aprendizagem na Educação das crianças, as quais demonstrarão o quanto é importante se adotar atividades lúdicas durante as aulas, atividades estas, que são sociais com interação específica e fundamental e que culminarão com a construção do conhecimento da realidade vivida pela criança e, sua constituição, como sujeito que produz a sua história.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Ana Maria Jansen Matias é mestre em Educação e Comunicação pela Universidade Anhembi-Morumbi , graduada em Administração e Professora das Faculdades Carlos Drummond de Andrade e Faculdades Integradas Campos Salles .

##submission.authorWithAffiliation##

Neide Wanderley da Silva é pós-graduada em Gestão e Educação Ambiental pela Faculdade de Monte Alto, licenciada em Ciências Biológicas e Professora da rede Municipal de São Paulo.

Referências

ABRAMOWICZ, A.; WAJSKOP, G. Educação Infantil: creches: atividades para crianças de 0 a 6 anos. 2.ed. São Paulo: Moderna, 1995.
ALMEIDA, P. N. Educação Lúdica – Técnicas e Jogos Pedagógicos. 11ª ed., São Paulo: Loyola, 2003.
ANTUNES, C. Jogos para a estimulação das múltiplas inteligências: os jogos e os parâmetros curriculares nacionais. Campinas: Papirus, 2005.
BARBOSA, M. C. S. e HORN, L. Projetos Pedagógicos na Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 2008.
BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: 1997.
_______. LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei no 9.394/96 de 20 de dezembro de 1996.
_______. Estatuto da Criança e do Adolescente: Lei 8.069, de 13 de julho de 1990, Lei 8.242, 12 de outubro de 1991. 3. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações. (Série fontes de referência. Legislação; n.36). 2001.92p.
______. Referencial curricular nacional para a educação infantil / Ministério da Educação e do Desporto, Secretária da Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, v.3, i.L,1998.
BOMTEMPO, E. A brincadeira de faz-de-conta: lugar do simbolismo, da representação, do imaginário. In: KISHIMOTO, Tizuko Morchida (org.). Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. 5ª ed. São Paulo: Cortez, 2001.
BUENO, S. Dicionário Escolar da Língua Portuguesa. São Paulo: Didática Paulista, 1999.
DIAS, M. M. Metáfora e pensamento: considerações sobre a importância do jogo na aquisição do conhecimento e implicações para educação pré-escolar. In: KISHIMOTO, Tizuko Morchida (orgs). Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. São Paulo: Cortez, 5° ed., 2001, p. 45-56.
FRIEDMANN, A. O direito de brincar: a brinquedoteca. 4ª ed. São Paulo: Scritta, Abrinq, 1992.
________. A Importância de Brincar. Diário do Grande ABC, 26 de setembro de 2003, Santo André, SP.
GOMES, C. L. (org.). Dicionário Crítico do Lazer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.
KISHIMOTO, Tizuko Morchida. O jogo e a Educação Infantil. In: Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. São Paulo: Cortez, 5° ed., 2001, p. 12-40.
MARCELLINO, N. C. Pedagogia da animação. 2ª ed., Campinas: Papirus, 1997.
MOYLES, J. R. Só Brincar? O papel do Brincar na Educação Infantil. Porto Alegre: Artmed, 2002.
OLIVEIRA, M. K. Vygotsky: Aprendizado e Desenvolvimento: um processo sócio histórico. São Paulo: Scipione, 1997.
OLIVEIRA, Vera B. O Brincar e a criança do nascimento aos seis anos. Rio de Janeiro: Vozes, 2000.
PIAGET, J. A psicologia da criança. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.
SOLER, R. Jogos cooperativos para a educação infantil. Rio de Janeiro: Sprint, 2003.
VYGOTSKY, L. S. Aprendizagem, desenvolvimento e linguagem. 2ª ed. São Paulo: Ícone, 1998.
VYGOTSKY, A Formação Social da Mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes, 1994.
WAJSKOP, G. Brincar na Pré-Escola. São Paulo: Cortez, 1995.
Publicado
2019-04-20
Como Citar
MATIAS, Ana Maria Jansen; SILVA, Neide Wanderley da. AS CONTRIBUIÇÕES DO LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Revista de Pós-graduação Multidisciplinar, [S.l.], v. 1, n. 6, p. 111-122, apr. 2019. ISSN 2594-4797. Disponível em: <https://www.fics.edu.br/index.php/rpgm/article/view/851>. Acesso em: 02 dec. 2021. doi: https://doi.org/10.22287/rpgm.v1i6.851.