As Variações Linguísticas da Língua Brasielira de Sinais

Características e Particularidades

  • Renata Alves Orselli FICS

Resumo

Este artigo enfoca as variações regionais da Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS em diferentes estados do Brasil. Essa variação linguística está ligada diretamente aos níveis fonológicos (pronúncia), morfológico (palavra), sintático (sentenças), nos fatores sociais de idade, educação e situação geográfica bem como a constituição familiar que interfere na Libras criando o regionalismo. Considerando que todos esses fatores interferem na padronização da língua gestual, pois a língua de sinais ao passar literalmente “de mão em mão” adquire novos “sotaques” empresta e incorpora novos sinais, mescla-se com outras línguas adquirindo novas roupagens, esse fenômeno da variação e da diversidade está presente em todas as línguas vivas em movimento. É justamente na prática social de uso da linguagem entre surdo/surdo e surdo/ouvinte que é possível enxergar o multilinguismo. Este artigo vai partir de um analise de dois livros, o primeiro são as configurações de São Paulo, e o segundo os sinais de Porto Alegre. Serão coletadas as marcas do regionalismo, sinais com o mesmo significado, mas diferentemente sinalizados, sendo que o foco principal é a libras e sua variação nos diferentes estados do Brasil e como isso ocorre.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Semiótica e Tecnologia da Informática e Educação UBC-SP, pós-graduado em Língua Portuguesa PUC-SP e LIBRAS INICID/SP, graduada em Letras e Direito e Professora da Faculdade Integrada Campos Salles.

Referências

BAGNO, M & STUBBS, M. & GAGNÉ, G. Língua Materna – letramento, variação & ensino. 1 ª ed, São Paulo: Parábola, 2002.
CAPOVILLA, C.F. Enciclopédia Ilustrada Trilingue - Língua de Sinais Brasileira. Vol. I e II, 2a..ed. São Paulo, 2001.
COSERIU, E. Teoria da Linguagem e Linguística Geral. Rio de Janeiro: Presença/EDUSP. 1979.
PCNs – Parâmetros Curriculares Nacionais – Lei 10.436, de 24 de abril de 2002.
TANYA, A F. Libras em Contexto. Programa Nacional de apoio à educação dos Surdos. 1o.ed. Brasilia: Mec, Seesp, 2001.
QUADROS, M. R. & KARNOPP, B. L. Língua de Sinais Brasileira – Estudo Linguísticos. Porto Alegre: Armed, 2004.
QUADROS, R. M. DE. Língua de Sinais: instrumento de avaliação. Porto Alegre: Armed, 2011.
VYGOTSKY, Lev. S. Pensamento e Linguagem. 4ªed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.
Publicado
2017-06-30
Como Citar
ORSELLI, Renata Alves. As Variações Linguísticas da Língua Brasielira de Sinais. Revista Acadêmica Integra/Ação, [S.l.], v. 1, n. 1, june 2017. ISSN 2594-4878. Disponível em: <https://www.fics.edu.br/index.php/integraacao/article/view/540>. Acesso em: 02 dec. 2021.