Pressão – Estudo Estatístico de uma Grandeza Ora Silenciosa, Ora Estridente

  • João Marcel Sanseverino Silva, Md. Exército Brasileiro
  • Marco Antonio Ferreira Lima FICS
  • Carlos Alberto Stechhahn da Silva, Prof. FICS

Resumo

Neste trabalho utilizamos as técnicas da Estatística, tais como, correlação e regressão linear, no estudo da pressão em diferentes campos da ciência. Iniciamos tal estudo na área da Medicina com a pressão arterial e avaliando a atuação da mesma em animais e seres humanos. A seguir, a Regressão linear é empregada no estudo da pressão atmosférica e como esta varia com a altitude. O estudo e cuidados com os efeitos da pressão no meio comercial, industrial, bem como, no meio acadêmico e em nosso dia a dia é aqui destacado. Os equipamentos de leitura de pressão são, em geral, operados por profissionais qualificados nos garantindo a segurança, qualidade de vida e conforto.

Referências

AGOSTONI, P. et al. Continuous positive airway pressure increases haemoglobin O2 saturation after acute but not prolonged altitude exposure. Great Britain: Oxford, v. 31, n. 4, p. 457- 463, 2009. Disponível em: Acesso em: 23 jun. 2017.
ALVES, P. M. Hipertensão arterial e viagens aéreas. Rio de Janeiro, v. 10, n. 4, p. 277-279. Disponível em: Acesso em: 21 jun. 2017.
ANTONINI, V. Ciências da saúde: hipertensão arterial. Disponível em:
Acesso em: 24 jun. 2017.
ARAÚJO. S, I. S. M. ARAÚJO. Ressuscitação cardiorrespiratória. Disponível em:
Acesso em 05 mai. 2017.
BESTETTI, R. B., et al. Evolução do Conhecimento Anatomofisiológico do Sistema Cardiovascular: dos Egípcios a Harvey. Disponível em:. Acesso 29/04/ 2017.
BOBOK, E. Fluid Mechanics for Petroleum Engineers 1ª.ed., Editora Livraria da Física, 2006.
CIMBALA, J. M.; ÇENGEL, Y. A.; Mecânica dos Fluidos – Fundamentos e Aplicações, AMGH Editora Ltda, 3ª. edição (2015).
DÉCOURT, L. V. Caminhos da cardiologia. Disponível em: Acesso em 04 mai. 2017.
KAMI?SKI, MAREK et al. Evaluation of the impact of atmospheric pressure in different seasons on blood pressure in patients with arterial hypertension. Lodz, v. 5, n. 29, p. 783-792. 2016. Disponível em: Acesso: 23 jun. 2017.
KELLNER, A., A caminho de uma extinção em massa? Disponível em: Acesso em 20 abr. 2017.
LARSON, R.; FABER B. Estatística Aplicada. 3ª.ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.
MADIGAN, M. T., et al. Microbiologia de Brock, ELSEVIER (2016).
NAKAYAMA, Y. Introduction to Fluid Mechanics, Editora Butterworth-Heinemann (1999).
RANNEDYSON, A. S. et al. Pressão arterial e altitude versus qualidade de vida: uma análise da altitude e sua influência sobre a pressão arterial entre indivíduos de Campina Grande e João Pessoa – PB. In: ENCONTRO NACIONAL DOS GEÓGRAFOS, 16., 2010, Porto Alegre. Anais Disponível em: Acesso em: 23 jun. 2017.
RBCERJ, Revista Brasileira de Cardiologia do Rio de Janeiro, Hipertensão arterial no jovem como marcador para a prevenção cardiovascular primária, (2013). Disponível em:
Acesso em 15 mar. 2017.
STOUPEL, E. Effect of geomagnetic activity on cardiovascular parameters, Journal of Clinical and Basic Cardiology 1999; 2 (1), 34-40. Disponível em:. Acesso em 14 mar. 2017.
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE. Disponível em: Acesso em: 24 jun. 2017.
Publicado
2017-06-30
Como Citar
SILVA, João Marcel Sanseverino; FERREIRA LIMA, Marco Antonio; SILVA, Carlos Alberto Stechhahn da. Pressão – Estudo Estatístico de uma Grandeza Ora Silenciosa, Ora Estridente. Revista Acadêmica Integra/Ação, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 64-74, june 2017. ISSN 2594-4878. Disponível em: <https://www.fics.edu.br/index.php/integraacao/article/view/512>. Acesso em: 02 dec. 2021. doi: https://doi.org/10.22287/integraacao.v1i1.512.