EDUCAÇÃO E EXCLUSÃO BRASILEIRA

ORIGEM E CONSEQUÊNCIAS

  • João Carlos Lopes Fernandes Faculdade ENIAC; Instituto MAUA de Tecnologia; Fatec São Caetano do Sul;
  • Monica Maria Martins de Souza, Profa. Dra. FICS

Resumo

A análise da origem da exclusão social brasileira detectou que esta surgiu na discrepância entre o ensino culto aplicado aos primogênitos ricos destinados a gestão e ao clero contrapondo-se ao ensino coloquial e operacional aplicado aos demais filhos ricos e destinados aos trabalhadores operacionais - colonos e indígenas. A exclusão produzida pela desigualdade educacional se estendeu pelos séculos e se enraizou de tal forma que os processos de nivelamento e inclusão social aplicado nas últimas décadas não deram conta de produzir resultados significativos. Muitos projetos e programas foram executados incluindo o modelo a promoção continuada que aumentou ainda mais a exclusão. Foram aplicados instrumentos de inclusão que movimentaram teorias e pensadores, políticos e governantes, mas percebeu-se que só a excelência no ensino aplicado a todos gera igualdade de oportunidades e inclusão.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Comunicação e Semiótica Mestre em Administração.  Especialista em Docência em Adm.  de RH e em Tecnologia Educacional. Psicóloga e Jornalista.  Editora da Revista Acadêmica: Augusto Guzzo Augusto Guzzo. Avaliador INEP.  Profa da Pós-Graduação do Mackenzie. Pesquisadora das Faculdades Integradas Campos Salles – FICS.  Pesquisadora do CISC – Centro Interdisciplinar de Semiótica da Cultura.

Referências

AMARO Rogério Roque. Economia e Sociedade. Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa - ISCTE, São Paulo, 2017.
ARANHA, Maria Lucia de Arruda. História da Educação. 2ª edição revisada e atualizada. São Paulo: Moderna, 1996.
ARAÚJO, Andréa Cristina Marques. A avaliação do Desempenho Escolar como Ferramenta de Exclusão Social. São Paulo, UNICAMPI. Disponível em: HYPERLINK "http://www.suigeneris.pro.br" www.suigeneris.pro.br. Acesso em 23/02/2005.
BAPTISTA, M. N. et al. Autoavaliação das Perspectivas Educacionais em Crianças. Ver. Educação e Ensino/USF, Bragança Paulista, USF, vol.2, n.1, p13-25, jan./jun. 1997.
BRAMA KUMARIS. São Paulo. em: HYPERLINK "http://www.bkumaris.org.br" www.bkumaris.org.br. Acesso em: 15/09/2006.
CARNEIRO, Sueli. Instituto da Mulher Negra – Geledés. São Paulo. Disponível em: HYPERLINK "http://www.geledes.org.br/"www.geledes.org.br. Acesso em:15/09/2005.
CASTILHO, Alceu Luís; TORREZAN, Jéssica. Infância Interrompida. REVISTA EDUCAÇÃO, São Paulo, Segmento, ano 8, n. 94, p. 36-50, fev. 2005.
CEASM. Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré. HYPERLINK "http:// www.ceasm.org.br/"www.ceasm.org.br/ Rio de Janeiro em 4 de jul. de 2017
CHIBLI, Faoze. De Sonho e de Pó. REVISTA EDUCAÇÃO, São Paulo, Segmento, ano 8, n. 88, p. 30-32, agosto. 2004.
CUNHA, Luiz A; GÓES, Moacyr de. O Golpe na Educação, 3ªed. Jorge Zahar, 1985.
FÓRUM. O acesso dos excluídos à escola prejudicou a qualidade do ensino no Brasil? Revista Nova Escola. São Paulo. Abril. nº175, Ano XlX – p.14.set. 2004.
FUNDAÇÃO GOL DE LETRA. São Paulo. HYPERLINK "http://www.goldeletra.org. br" www.goldeletra.org.br em 23/10/2005.
GADOTTI, Moacir. Histórias das Ideias Pedagógicas. 8ª ed. Ática, 2002. HYPERLINK "https://www.geledes.org.br/tag/geledes-instituto-da-mulher-negra/" 2002.
GELEDÉS Instituto da Mulher Negra - Geledéshttps://www.geledes.org.br/tag/geledes-instituto-da-mulher-negra. São Paulo. 2018.
HELENE, Otaviano Augusto Marcondes. Et al. Um olhar sobre os Indicadores de Analfabetismo no Brasil. MEC/INEP – O Mapa do Analfabetismo no Brasil, p. 6-10.
MAMMARELLA, Roseta. Exclusão Social. Revista Mundo Jovem. abril/2000.
REVISTA ÉPOCA, Ed.244, rio de Janeiro. Ed. Globo – 2003.
MALFITANO, Ana Paula Serrata; LOPES, Roseli Esquerdo. Apontamentos de Campo Acerca de uma Experiência de Educação Não-Formal com Crianças e Adolescentes em Situação de Rua. Série Estudos Periódicos do Mestrado em Educação da UCDB. C, Grande MS, Ed. UCDB, vol.23, n.1729/:42, jan/jun. 2004.
MELO, Clayton. Cidades Invisíveis. Revista Educação, São Paulo, Segmento, ano7, n.80:34/42, dez. 2003.
MELO, Leonardo. Exclusão Social e Desemprego. Rio de Janeiro. Disponível em: HYPERLINK "http://www.solavanco.com" www.solavanco.com. Acesso 13/05/2005.
OLIVEIRA, Anna Maria de. Confluência Projetando Saberes. Ibirapuera, são Paulo. 2017. HYPERLINK https://www.prefeitura. sp.gov.br https://www.prefeitura.sp.gov.br 1/06/2017
OLIVEIRA, Santos Pérsio de. Introdução a Sociologia. São Paulo: Ática, 1991.
OLIVEIRA Rai. Fundação Gol de Letra. São Paulo. 1998 HYPERLINK "https://goldeletra.org.br/ "https://goldeletra.org.br/
PICCHI, Magali Bussab, Parceiros da Inclusão Escolar- Série Formação do Professor. São Paulo: Arte & Ciência, 2002.
POCHMANN, Marcio. et al. Atlas da Exclusão Social - Agenda Não liberal da Inclusão Social no Brasil, vol,5. São Paulo. Cortez, 2004.
ROMANELLI, O. de Oliveira. História da Educação no Brasil, 26ªed. Vozes, 2001.
ROSEMBERG, Fúlvia; FREITAS, Rosangela R. Participação de Crianças Brasileiras na Força de Trabalho e Educação. Educação & Realidade – Experiência Estética e Conhecimento, RS, FACED/ UFRGS, vol. 27, n. 1, p. 95-125, jan/jun. 2002.
RUBIN, Débora. Eles Fizeram o Dever de Casa. REVISTA ÉPOCA. São Paulo, Segmento, vol. 391, nº 1 p. 50 – 54, nov. 2005.
SIMÃO, Antoinette; SIMÃO, Flávia. Inclusão Educação Especial- Educação Essêncial. São Paulo: Ed. Livro Pronto 2004.
SILVA, C. A. Arruda. Entrevista militante do movimento negro e membro do Geledés.
SILVA, Eliana Sousa. Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré – CEASM. Rio de Janeiro. Disponível em: HYPERLINK "http://www.ceasm.org.br". Acesso em: 22/09/2005.
TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia da Educação, vol.3, São Paulo. Atual, 1993.
WOMAN’S Club. HYPERLINK https://www.gfwc.org/são https://www.gfwc.org /São Paulo.
Publicado
2018-12-31
Como Citar
FERNANDES, João Carlos Lopes; SOUZA, Monica Maria Martins de. EDUCAÇÃO E EXCLUSÃO BRASILEIRA. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, v. 1, n. 22, p. 223-235, dec. 2018. ISSN 2316-3852. Disponível em: <http://www.fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/823>. Acesso em: 15 feb. 2019. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v1i22.823.