A Contabilidade sob o enfoque sociológico: uma abordagem das teorias semióticas e da comunicação

  • Masayuki Nakagawa
  • José Maria Dias Filho

Resumo

O trabalho procura demonstrar que a informação contábil, apoiada em conceitos da semiótica e da teoria da comunicação, pode desempenhar papel de grande importância na construção e manutenção da ordem social. Parte-se do pressuposto de que a finalidade básica da Contabilidade não se resume ao fornecimento de informações destinadas a otimizar decisões de caráter econômico, mas que essa disciplina deve contribuir também para promover o diálogo entre a empresa e os diversos agentes que com ela se relacionam, estimulando, assim, o exercício da cidadania.

Destaca-se que, sob o enfoque sociológico, a Contabilidade é chamada a por ordem onde reina o caos, procurando desenvolver e consolidar uma cultura empresarial que privilegie a transparência e permita à sociedade conhecer e avaliar ações que ajudem a conciliar sucesso econômico com os ideais de justiça. Nestes termos, entende-se que não seria exagero afirmar que a ordem social depende, pelo menos em parte, da ordem contábil.

Finalmente, entende-se que as teorias semióticas e da comunicação podem contribuir para melhorar as funções da Contabilidade como instrumento de apoio à ordem social, uma vez que elas fornecem metodologias úteis para avaliar a eficácia do ato comunicativo e facilitam a apresentação de informações significativas para os diversos públicos que se envolvem com a empresa.

Biografia do Autor

Masayuki Nakagawa
Professor Titular da Universidade de São Paulo - USP
José Maria Dias Filho
Doutorando em Controladoria e Contabilidade - FEA/USP.

Referências

ANTHONY, Robert Newton et al. Accounting: text and cases. Chicago: Irwin,1975.
BEDFORD, Norton M.; BALADOUNI, Vahe. A communication theory approach to accounting. Accounting review, Oct. 1962.
BELADOUNI, Vahe. The Accounting Perspective Re -Examined. Accounting review, v. 41, n. 2, p. 215-225, Apr. 1966.
BELKAOUI, Ahmed Riahi. Accounting theory. 4. ed. London: Business Press; Thomson Learning, 2000.
BIERMAN Jr., Harold; DREBIN, Alan R. Contabilidade gerencial. Tradução de Mauro Batista Temer. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1979.
BIO, Sérgio Rodrigues. Sistemas de informação. São Paulo: Atlas, 1985.
CHAMBERS, Raymond J. Accounting, evaluation and economic behavior. Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice-Hall, 1966.
COELHO NETTO, J. Teixeira. Semiótica, informação e comunicação. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 1996.
DE LUCA, Márcia Martins Mendes. Demonstração do valor adicionado. São Paulo: Atlas, 1998.
DIAS FILHO, José Maria. Características qualitativas da informação contábil: o problema da compreensibilidade à luz da teoria semiótica e da comunicação. 2001. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
ECO, Umberto. Tratado geral de semiótica. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 2000.
ETHERIDGE, Harian Lynn. An examination of Semiotic Theories of accounting accruals. 1991. Tese (Ph. D.), Louisiana State University, Lousiana, 1991.
FINANCIAL ACCOUNTING STANDARDS BOARD-FASB. Statement of financial accounting concepts. Qualitative characteristics of accounting information, n. 2, May 1980.
HENDRIKSEN, Eldon S.; BREDA, Michael E Van. Teoria da contabilidade. Tradução de Antônio Zoratto Sanvicente. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
HORNGREN, Charles T. Accounting for management contra!. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1974.
I]IRI, Y. Theory of accounting measurement. Sarasota, FL: American Accounting Association, 1975.
IUDÍCIBUS, Sérgio de. Teoria da contabilidade. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1997.
KAM, Vernon. Accounting theory. New York: John Wiley & Sons, 1986.
KAPLAN, Robert S. et a!. Management Accounting. 2. ed. New Jersey: Prentice-Hall, 1995.
LAURETTI, Lélio. Relatório Anual: o que uma sociedade por ações deve informar aos investidores. São Paulo: Saraiva, 1998.
LITTLETON, A. C.; ZIMMERMAN, V K. Accounting theory: continuity and change. New Jersey: Prentice-Hall, 1962.
MARTINS, Gilberto de Andrade. Manual para elaboração de monografias e dissertações. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1994.
MASON, Richard o.·; ·sWANSON, E. Burton. Measurement for management decision. Addison-Wesley series on decision support. Massachusetts: Addison-Wesley Publishing, 1981.
MATTESSICH, Richard. Critique of accounting: examination of the fundations and normative structure of an applied discipline. London: Quorum Books, 1995.
MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. Tradução Carlos Alberto Ribeiro de Moura. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes,1999.
MOONITZ, Maurice. The basic postulates of accounting. New York: AICPA, 1961.
MORRIS, Charles W Fundamentos da teoria dos signos. Tradução Paulo Alcoforado e Milton José Pinto. São Paulo: Edusp, 1976.
MOST, Kenneth S. Accounting theory. 2. ed. Columbus, Ohio: Grid Publishing, lnc., 1982.
NAKAGAWA, Masayuki; PREITO, Clea B. Macagnan. An interdisciplinary view of accountancy in Brazil, ln: ASIAN PACIFIC CONFERENCE ON INTERNATIONAL ACCOUNTING ISSUES, 12., 2000. Anais ... China, 2000.
NEIVA Jr., Eduardo. Comunicação: teoria e prática social. São Paulo: Brasiliense, 1991.
NÓTH, Winfried. Handbook of Semiotics. Bloomington, USA: Indiana University Press, 1995.
PEIRCE, Charles S. Semiótica. Tradução José Teixeira Coelho Netto. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 1999.
RIAHI-BELKAOUI, Ahmed. The linguistic shaping of accounting. London: Quorum Books, 1995.
SANTAELLA, Lucia. A percepção: uma teoria semiótica. 2. ed. São Paulo: Experimento, 1998.
___. A teoria geral dos signos. São Paulo: Pioneira, 2000.
SANTOS, Ariovaldo dos. Demonstração contábil do valor adicionado - DV A: um instrumento para medição da geração e distribuição de riqueza das empresas. 1999. Tese (Livre-Docência) Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
SCHRICKEL, Wolfgang Hurt. Demonstrações financeiras. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
SELLTIZ, Claire et al. Research methods insocial relations. New York: Holt, Rinehart and Winston, 1966.
SHANNON, Claude E.; WEAVER, Warren. The mathematical theory of communication. Urbana, Illinois: University of Illinois Press, 1949.
THEÓFILO, Carlos Renato. Uma abordagem epistemológica da pesquisa em contabilidade. 2000. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
Como Citar
NAKAGAWA, Masayuki; DIAS FILHO, José Maria. A Contabilidade sob o enfoque sociológico: uma abordagem das teorias semióticas e da comunicação. Augusto Guzzo Revista Acadêmica, São Paulo, n. 5, p. 13-22, aug. 2012. ISSN 2316-3852. Disponível em: <http://www.fics.edu.br/index.php/augusto_guzzo/article/view/109>. Acesso em: 23 nov. 2017. doi: https://doi.org/10.22287/ag.v0i5.109.